Mormon Newsroom
Comunicados de Imprensa

A Pandemia não Impede os Jovens Estudantes do Evangelho

Centenas de milhares de jovens, de todas as partes do mundo, tiveram de ajustar a forma como frequentam o seminário com as restrições da COVID-19.

A nível mundial, o seminário está a aproximar os jovens de Jesus Cristo. O Seminário refere-se a programas de educação religiosa para os jovens d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com idades ente os 14 e os 18 anos. Centenas de milhares de jovens, de todas as partes do mundo, tiveram de ajustar a forma como frequentam o seminário com as restrições da COVID-19. Em pouco tempo, foi necessário que professores e líderes pensassem em formas alternativas de ensinar e interagir com os seus alunos para além da sala de aula convencional. A maioria das aulas é realizada no início da manhã, antes do horário escolar normal. Este é um sacrifício que estes jovens estão dispostos a fazer em prol de alcançar um maior conhecimento acerca de Jesus Cristo e do Seu evangelho.

Frequentar o seminário requer sacrifício, mas os jovens de todas as partes do mundo, já se aperceberam que a participação no seminário vale todos os esforços. E aqueles que participam têm algo em comum: a sua experiência no seminário aproxima-os do Salvador e do nosso Pai Celestial.

A irmã Charmaine Anderson, uma missionária de tempo integral que serviu em Frankfurt, na Alemanha, estava a ensinar o seminário matinal com o marido, o Elder Russell Anderson, quando se deu a pandemia na Europa. “Ensinávamos um grupo de cerca de 16 alunos da Escola Internacional de Frankfurt às 7:00 da manhã, três dias por semana, para além de uma aula noturna à quinta-feira.

Seminar
Um grupo de alunos do seminário em frente a uma capela em Atenas, na Grécia, antes da COVID-19.2020 by Intellectual Reserve, Inc. Alle Rechte vorbehalten.
        

Em meados de março, quando as restrições da COVID-19 proibiram a aglomeração de grandes grupos na Alemanha, estava na altura de pensar de forma original. Agora ensinamos uma turma conjunta de 30 alunos, que inclui os alunos da Escola Europeia. Usamos diferentes estilos de ensino para ajudar os alunos a continuarem envolvidos, o que pode ser um desafio logo cedo pela manhã.” 

“Quando os alunos regressaram à escola em meados de maio, passámos do ensino via Zoom para tarefas diárias de leitura com perguntas a ser respondidas, para que pudessem receber ‘créditos’ por participar naquele dia”, continuou a irmã Anderson. Uma família comentou sobre o modo como essas tarefas diárias de estudo, rapidamente, se tornaram numa oportunidade de estudo em família, que acabou por aproximá-los mais uns dos outros. 

Uma das alunas de Anderson, de 16 anos, Bronte Patch, disse: “No início era muito estranho, mas depois resultou bem. A desvantagem foi não poder estar com os meus amigos e os debates não corriam tão bem. Mas, soube bem dormir até mais tarde e [estar] no conforto da minha própria casa. Também foi bom poder recorrer às minhas escrituras pessoais. Normalmente, eu usava o meu telefone, para não ter de carregar as minhas escrituras o resto do dia”.

Vários pais ensinaram alguns dias por semana, o que ajudou a mudar as coisas para os alunos. Gretel Patch, a mãe da Bronte, às vezes dava aulas e referiu que achava que estas aulas via Zoom valiam muito a pena. “Os alunos praticavam ativamente, embora também tivessem as suas aulas escolares via Zoom. Os debates é que não fluíam tão facilmente, e tive que ser criativa para promover maior interação. A título de exemplo, enviava com antecedência um formulário online com algumas perguntas através do grupo de conversação. A maioria dos alunos respondia, e as suas respostas proporcionaram algumas ideias que podíamos, depois, analisar juntos.”

Lily Davison, ao participar numa turma conjunta de oito alunos, acabou por terminar o seu quarto ano como estudante do seminário em Leeds, Inglaterra. As suas aulas online tiveram início em meados de abril, às 9h30 e depois foram alteradas para as 16h30 devido aos compromissos escolares. A flexibilidade foi uma das vantagens das aulas via Zoom. “Embora o formato fosse semelhante, eu senti mesmo a falta de interagir pessoalmente com os meus amigos. Como um ‘corpo de santos’, temos a oportunidade de socializar e ter esta sensação de comunidade.”

Como uma das duas alunas que se formaram este ano no curso do seminário, a Lily foi convidada a falar na Cerimónia de Formatura via Zoom. O seu discurso baseou-se na sua escritura favorita das escrituras de conhecimento do curso de Doutrina e Convénios, em que lemos: Buscai-me em cada pensamento; não duvideis, não temais. (Doutrina e Convénios 6:36) “A ideia principal que retiro desta escritura é o consolo constante, o amor sem limites e a sabedoria infinita que nos aguardam quando ‘Buscamos – o nosso Pai Celestial e o Salvador Jesus Cristo, em cada pensamento. Eu adoro esta parte também, em CADA pensamento”.

“Tivemos quase 100% de presenças nas aulas online, o que foi um resultado muito positivo. Aprendi que, seja pessoalmente ou online, aquilo que coloco no meu estudo é o que retiro dele. Quando mais me comprometo e me concentro, melhor consigo perceber o que está a ser ensinado.”

Seminar
Jane Leonard utiliza auxílios visuais para aprimorar o seu ensino durante as suas aulas via Zoom.2020 by Intellectual Reserve, Inc. Alle Rechte vorbehalten.
                 

Jane Leonard, uma das professoras de Lily, ensina o seminário há seis anos. “O nosso objetivo como professores é ser amigos deles, para além de professores. Nós preocupamo-nos, verdadeiramente, com eles, com os seus objetivos e aspirações. Enviamos-lhes uma mensagem quando não comparecem para que saibam que sentimos a sua falta. Já tínhamos um grupo do Facebook Messenger com os nossos alunos e com os seus pais antes que as restrições da COVID-19 nos obrigassem a reunir online. Usamos essas conversas em grupo para publicar as tarefas de leitura da aula, para além de citações e vídeos referentes à mesma. Ter a colaboração dos pais ajudou bastante na experiência da aprendizagem.”  

Seminar
Estudantes interagem uns com os outros à medida que aprendem mais acerca do Salvador durante a pandemia.2020 by Intellectual Reserve, Inc. Alle Rechte vorbehalten.
               

“Há três coisas extraordinárias que o seminário consegue fazer. Primeiro, reúne jovens que partilham os mesmos valores. Os jovens gostam de estar com outras pessoas que partilham da sua fé e que apreciam as escrituras. Segundo, une os jovens a um professor que tem um testemunho, fazendo com que estes sintam a chama do mesmo quando este é prestado. Terceiro, o seminário leva os jovens a apreciar as escrituras” [Henry B. Eyring, “A Discussion on Scripture Study”  (“Um Debate sobre o Estudo das Escrituras”), Ensign, julho de 2005, p. 25].
 

Observação do Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.