Mormon Newsroom
Notícia

O ano de 2020 em análise

Embora palavras como “quarentena”, “fechado”, “cancelado”, “interrompido” e “adiado” tenham dado o tom das conversas no mundo inteiro este ano, elas não refletem o que aconteceu em 2020 n'A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O novo coronavírus afetou e alterou a vida de inúmeras maneiras. Mas muito do que é essencial para a Igreja continuou sem interrupções.

Os esforços humanitários da Igreja cresceram de uma maneira nunca antes vista. A resposta à pandemia tornou-se o maior projeto humanitário da história da Igreja. A adoração semanal nas capelas foi suspensa temporariamente em março, mas a cultura de estudo do evangelho centralizado no lar ajudou os santos dos últimos dias a adaptarem-se à adoração e ao estudo das escrituras em casa. A maioria dos missionários foi chamada de volta a seu país de origem ou teve que passar mais tempo em isolamento, mas os missionários continuam a compartilhar mensagens de Jesus Cristo online. Os templos foram fechados por alguns meses antes de uma cautelosa e cuidadosa reabertura em fases iniciada em maio. As reuniões presenciais para conferências gerais e outras reuniões de grande porte foram canceladas, mas as mensagens dos líderes da Igreja continuaram a chegar aos membros em todo o mundo graças à bênção da tecnologia.

A resposta humanitária à Covid-19 e a outros desastres graves

A Igreja doou dinheiro e bens para apoiar mais de mil esforços de auxílio relacionados à Covid-19 no mundo todo. Isso inclui as parcerias com as instituições Convoy of Hope, Feeding America, Exército de Salvação, United Way e as parcerias com os nativos americanos e com o Programa Alimentar Mundial. As doações de alimentos também aumentaram e foram distribuídas nos Estados Unidos, em todo o país. A Igreja também respondeu a muitos desastres naturais ao redor do mundo, inclusive incêndios no oeste dos Estados Unidos, furacões no sul dos Estados Unidos e América Central e tufões nas Filipinas.

Mensagens de esperança e cura do profeta

O presidente Russell M. Nelson compartilhou várias mensagens de esperança e cura durante o ano, inclusive uma oração de gratidão e o convite às pessoas de todo o mundo para ajudar a curar relacionamentos e comunidades enfraquecidos. Sua mensagem em vídeo do dia 20 de novembro foi vista dezenas de milhões de vezes, e os usuários de mídias sociais usaram a hashtag #SerGrato em milhões de publicações sobre gratidão.

Algumas pessoas de outras religiões enalteceram a mensagem. “Vi isso como alguém de fora, ou seja, um judeu”, comentou alguém no Facebook. “Tenho a intenção de manter minha religião, mas gostaria de dizer que essa apresentação foi inspiradora e as pessoas de todas as religiões podem demonstrar gratidão pela oração proferida.” Uma mulher católica acrescentou: “Encontrei essa publicação muitas vezes nos stories de meus amigos. Que bela mensagem de um líder cheio de fé”.

Uma profissional da saúde disse que as palavras do profeta a ajudaram a descobrir a paz nas linhas de frente médicas da pandemia. “Estou trabalhando como enfermeira dedicada aos casos da Covid desde março”, escreveu ela. “Chorei muitas vezes esta semana e expressei minha raiva de tudo isso. As outras pessoas parecem ter seguido em frente, mas eu ainda tenho que encarar isso todas as semanas e tentar lutar. Estava muito ZANGADA. Essa mensagem chegou no momento perfeito. Dessa vez, eu chorei de alívio. Posso finalmente sentir o fardo emocional ser removido.”

O presidente Nelson também convidou os santos dos últimos dias a se unirem em dois jejuns globais para alívio da pandemia, pediu por mais harmonia racial e estimulou o respeito pela dignidade humana.

    

Um templo dedicado, 21 aberturas de terra e 14 novos templos anunciados

Um mês antes do início da pandemia, o élder Ronald A. Rasband dedicou o Templo de Durban África do Sul — a única dedicação de templo em 2020. 

Embora a adoração nos templos tenha sido restringida desde maio, os líderes da Igreja fizeram a abertura de terra de 21 novos templos em 2020. Nas duas conferências gerais da Igreja, o presidente Nelson anunciou a futura construção de mais 14 templos — inclusive as novas casas do Senhor nos Emirados Árabes Unidos e em Xangai, República Popular da China.

Uma grande reforma do Templo de Salt Lake contra abalos sísmicos teve início em janeiro. Em maio, a pedra de cume do templo foi removida e a Primeira Presidência testemunhou a abertura inicial da cápsula do tempo nela contida.

A ministração da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos em todo o mundo 

Antes de a Covid-19 interromper as viagens pelo mundo, vários apóstolos fizeram visitas pessoais a santos dos últimos dias e líderes cívicos em vários lugares. O élder David A. Bednar tornou-se o primeiro apóstolo a visitar a nação africana do Sudão, o élder Quentin L. Cook visitou as Filipinas, o élder Ulisses Soares viajou para a Costa Rica e Guatemala e o élder Ronald A. Rasband fez uma paragem na África do Sul. Outros líderes visitaram locais mais próximos de seu lar. O presidente Dallin H. Oaks falou para jovens de todo o mundo em uma transmissão realizada da Praça do Templo, o presidente Henry B. Eyring ministrou em Idaho, o presidente M. Russell Ballard falou para os alunos da Universidade Brigham Young e o élder D. Todd Christofferson visitou Nova York.

A ministração prosseguiu em ritmo acelerado durante a Covid-19. Desde a mensagem de vídeo do presidente Nelson no início da pandemia até o devocional de Natal da Primeira Presidência, os apóstolos têm compartilhado muitas mensagens digitais com santos dos últimos dias e outras pessoas em todo o mundo. O élder Bednar falou em uma conferência sobre liberdade religiosa e no Fórum Inter-religioso do G20. 

Como as irmãs que são líderes ministraram em 2020

Assim como os membros da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos, a liderança feminina da Igreja também ministrou no mundo inteiro durante o ano. Antes da pandemia, a irmã Bonnie H. Cordon (presidente geral das Moças) falou aos alunos da Universidade Brigham Young, a irmã Jean B. Bingham (presidente geral da Sociedade de Socorro) visitou as Filipinas, a irmã Sharon Eubank (presidente dos Serviços Humanitários da Igreja e conselheira na presidência geral da Sociedade de Socorro) falou às mulheres da Universidade Utah Valley e a irmã Reyna I. Aburto fez uma paragem em Los Angeles.

Depois disso, as líderes da Igreja têm chamado a atenção para os que têm fome, falaram com líderes globais, incentivaram as mulheres a serem uma força global unificadora, comemoraram o 150º aniversário do programa das Moças e ministraram digitalmente a santos dos últimos dias em todo o mundo.

Uma nova proclamação ao mundo: “A Restauração da Plenitude do Evangelho de Jesus Cristo”

Na Conferência Geral de Abril de 2020, o presidente Nelson apresentou uma proclamação em homenagem ao 200º aniversário da Primeira Visão da Deidade que Joseph Smith teve.

     

Observação do Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.