Mormon Newsroom
Notícia

Cápsula do tempo do templo de Salt Lake aberta 128 anos depois

Embora a maioria dos itens dentro da cápsula do templo estejam em más condições, a ligação humana é forte

A colocação da pedra angular do Templo de Salt Lake foi um evento seminal na história de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Um artigo de jornal da época descreve "a paixão, o entusiasmo e o interesse generalizado" ocorridos na Praça do Templo em 6 de abril de 1892.

Uma multidão de 30.000 pessoas reuniu-se ao redor do templo, com outras 10.000 olhando das ruas próximas, em cima de telhados e árvores. Eles estavam lá para ver a peça de acabamento colocada sobre este edifício sagrado de adoração que estava em construção há 39 anos. Até o clima da primavera era maravilhoso. "Nada mais pacífico e bonito poderia ter sido desejado ou pedido do que o dia em que se viu a consumação de um evento tão importante", diz o artigo.

Um jornalista no topo do templo testemunhando a colocação da pedra angular, incluindo o depósito de uma cápsula do tempo contendo livros, fotos, cartas, notas em papel, medalhões e moedas (uma de sua autoria) refletiu sobre "quando, como e sob que olhos ele seria exumado numa época não planeada no futuro. ”

sl-temple-capstone-history-2.jpg
Uma multidão de 30.000 pessoas reuniu-se para testemunhar a colocação da pedra angular do Templo de Salt Lake em 6 de abril de 1892.2020 by Intellectual Reserve, Inc. All rights reserved.
                 

Avanço rápido de 128 anos para 18 de maio de 2020, um dia talvez igualmente ameno, mas não em fanfarra. Nenhuma grande multidão esteve presente. Algumas dúzias de trabalhadores da construção removeram a mesma pedra angular de granito circular de 300 kg, juntamente com o conteúdo da cápsula do tempo e a estátua de Moroni, que estava em cima dela. Isso foi feito para preservação e remodelação durante a atualização sísmica do templo que começou em janeiro de 2020.

“Isso faz-me rir um pouco [de pensar naquele jornalista e no grande evento cultural que rodeou a colocação da pedra angular]”, disse Emily Utt, curadora de locais históricos do Departamento de História da Igreja. “Nossa abertura [da cápsula do tempo] foi apenas para algumas pessoas num pequeno cais com cinzéis muito pequenos. Não sei se [o povo de 1892] poderia ter imaginado esse tipo de interação. Eles tiveram tanta fanfarra. A nossa abertura foi muito mais silenciosa. ”

De facto, dois dias após a remoção da pedra angular do templo, a Primeira Presidência juntou-se a um pequeno grupo no cais de carregamento da Biblioteca de História da Igreja para testemunhar a abertura inicial da cápsula do tempo. Desde então, especialistas em conservação e pedreiros cortaram cuidadosamente o grosso granito e cimento da pedra angular - como Utt disse, com pequenos cinzéis - para recuperar o restante dos tesouros que estiveram em várias cavidades por quase 13 décadas.

"Não esperávamos encontrar muita coisa porque sabíamos que o conteúdo da pedra angular não havia sido isolado do clima durante os 128 anos que se passaram", disse o Presidente Russell M. Nelson. "Mas queríamos estar lá de qualquer maneira, apenas para estar perto e prestar homenagem aos líderes e corajosos artesãos pioneiros que, contra todas as probabilidades, construíram este templo magnífico. ”

sl-temple-capstone-12.jpg
Emiline Twitchell, conservadora da Biblioteca de História da Igreja, mostra o conteúdo da pedra angular do Templo de Salt Lake à Primeira Presidência em 20 de maio de 2020.2020 by Intellectual Reserve, Inc. All rights reserved.
                                                      

O conteúdo da cápsula do tempo e suas condições

Artigos de jornais da época detalham a maioria dos itens colocados no interior. Os materiais estavam nas partes norte, leste, sul e oeste da pedra angular.

Alguns materiais, como uma placa de cobre, moedas e medalhões, estão em boas condições. A placa de cobre folheada a ouro, descoberta na cavidade norte, tem inscritos os nomes das Autoridades Gerais da Igreja presentes na colocação da pedra de esquina do templo em 6 de abril de 1853, bem como os nomes das Autoridades Gerais da Igreja presentes na colocação da pedra angular no mesmo dia em 1892. Cerca de 400 moedas foram encontradas dentro do cimento - principalmente níquel e moedas de dez centavos, alguns centavos, alguns quartos e peças de seis centavos, três centavos, e meio centavo. Algumas moedas permanecem gravadas dentro no cimento.

O jornal da época Salt Lake Herald Republican diz que, apenas alguns minutos antes de ser fechada a pedra angular, “todo homem na plataforma empurrava ansiosamente uma moeda de dez centavos ou uma moeda de um centavo ou um quarto de dólar” sobre o leito de cimento aplicado sobre a metade inferior da pedra.

sl-temple-capstone-18.jpg
Estas moedas foram depositadas na pedra angular do Templo de Salt Lake em 6 de abril de 1892. Cerca de 400 moedas - principalmente moedas e moedas de dez centavos, algumas moedas de um centavo, alguns quartos - foram encontradas dentro do cimento.2020 by Intellectual Reserve, Inc. All rights reserved.
                                                      

"Uma das coisas realmente interessantes foi encontrar as moedas gravadas", disse Emiline Twitchell, conservadora da Biblioteca de História da Igreja. "Temos algumas moedas que foram fixadas de lado para que o nome de uma pessoa pudesse ser gravado. Temos moedas de dez centavos, temos um centavo e temos alguns centavos gravados. Alguns deles parecem ter sido feitos de forma profissional, e outros parecem que alguém apenas arranhou o seu nome num níquel. ”

Os livros, fotos, cartas e notas, por outro lado, sofreram danos significativos com a água porque estavam cercados por cimento.

"O cimento transpira e fica quente à medida que seca", disse Twitchell. “E os livros foram essencialmente esponjas para todo esse processo que o cimento fez. Por isso por décadas e décadas eles foram ficando degradados. ”
Nas cavidades leste e sul, a equipe de conservação encontrou 12 livros (cinco no leste, sete no sul), sete dos quais foram identificados:

  • A Voice of Warning de Parley P. Pratt
  • Key to the Science of Theology de Parley P. Pratt
  • Uma cópia do Livro de Mórmon (provavelmente uma edição das décadas de 1880 ou 1890)
  • A Pérola de Grande Valor (parte do cânon das Escrituras da Igreja desde 1880)
  • The Martyrs: A Sketch of the Lives and a Full Account of the Martyrdom of Joseph and Hyrum Smith 
  • A Bíblia Sagrada
  • Cartas trocadas entre o santo teólogo dos últimos dias Orson Spencer e o reverendo William Cromwell
sl-temple-capstone-20.jpg
Uma cópia de "A Voice of Warning", de Parley P. Pratt, colada com uma cópia do Livro de Mórmon, foi encontrada dentro da pedra angular do Templo de Salt Lake.2020 by Intellectual Reserve, Inc. All rights reserved.
                                          

Pratt fazia parte do primeiro Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja, estabelecido em 1835. Pessoas como Pratt e Orson Spencer eram importantes pensadores e escritores da Igreja primitiva. Os únicos outros livros mencionados especificamente no relatório de 1892 são um livro de hinos e um compêndio.

As sete fotos na cavidade oeste estão num estado igualmente deteriorado devido ao cimento. Os jornais informaram que a pedra angular continha fotografias de Joseph e Hyrum Smith, Brigham Young, John Taylor, Wilford Woodruff, George Q. Cannon, Joseph F. Smith e o Templo de Salt Lake. Como não há uma fotografia conhecida de Joseph Smith, os historiadores ficaram entusiasmados com a possibilidade de descobrir uma.

Eles concluíram que as fotos são provavelmente do tipo de cartão visita com foto, um tipo de fotografia popular no final do século XIX. As fotos ficaram coladas juntas devido à humidade do cimento. Assim, nenhuma imagem fotográfica pode ser recuperada. A equipe de preservação acha que as fotos são de C.R. Savage, um fotógrafo conhecido em Salt Lake City na época.

sl-temple-capstone-23.jpg
Os itens à esquerda nesta foto são fotos encontradas na pedra angular do Templo de Salt Lake. Os jornais de 1892 informaram que a pedra angular continha fotografias de Joseph e Hyrum Smith, Brigham Young, John Taylor, Wilford Woodruff, George Q. Cannon, Joseph F. Smith e o Templo de Salt Lake. As fotos estão coladas por causa da humidade do cimento que ficou dentro da pedra angular. Nenhuma imagem fotográfica foi recuperada.2020 by Intellectual Reserve, Inc. All rights reserved.
                                      

“Quando chegamos a essa última [cavidade no topo da pedra] e percebemos que eram fotos que provavelmente estavam molhadas, a expectativa mudou porque as possibilidades  de encontrar qualquer material que seja legível diminui muito” disse Utt. “Provavelmente nesse conjuntos de fotos haverá alguma de Joseph Smith, mas não será a fotografia nunca antes vista dele. É provável que tenhamos uma cópia de outra imagem de Joseph."

Planos para os materiais da cápsula do tempo

A equipe de preservação ainda tem trabalho a fazer. Além de identificar cada conteúdo dentro dessa cápsula do tempo, eles estão a considerar o nível adequado de preservação para cada item. Por exemplo, eles correm o risco de danificar a placa de cobre, limpando-a e restaurando-a da maneira a parecer como estava em 1892? Ou eles deixam como ela está para manter a sua ligação atual com o encapsulamento na pedra angular? 

La cápsula del tiempo del Templo de Salt Lake se abre 128 años después
Os especialistas em preservação iniciam o processo de corte e recuperação de itens da cápsula do tempo dentro da pedra angular do Templo de Salt Lake em 18 de maio de 2020, na Biblioteca de História da Igreja.© 2020 by Intellectual Reserve, Inc. All rights reserved.
                                    

"Estamos a ter as mesmas conversas sobre tudo o resto que saiu dessa cápsula", disse Utt.

Os funcionários do Departamento de História da Igreja estão a catalogar cada um dos itens na sua vasta coleção de material histórico.

O conteúdo também pode ser exibido ao público, embora isso esteja longe de ser certo devido à sua fragilidade.

O fio humano que conecta 1892 e 2020

Embora muitos dos materiais tenham se deteriorado nas décadas desde 1892, algo definitivo permanece vibrante. Talvez o jornalista que atirou  o seu níquel na cápsula do tempo e ponderou sobre uma "era incontável no futuro" quando a pedra angular fosse aberta, ficaria satisfeito em saber que o fio humano que liga o seu dia a 2020 é forte e seguro.

"As poucas pessoas que conseguiram abrir a pedra angular e a cápsula do tempo são tão comuns quanto as pessoas que atiraram as moedas", disse Utt. “Os pedreiros que trabalham hoje na abertura da cápsula são pedreiros como os da década de 1890, usando os mesmos tipos de ferramentas, fazendo o mesmo tipo de trabalho. Eu acho isso muito interessante."

Veja a reportagem (em inglês):

                                

Observação do Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.